Ensaio não é aula!

Tempo de leitura:

Existem vários ambientes de aprendizado musical. Cada um deles possui um objetivo. Saber como se portar adequadamente pode ser um diferencial para o sucesso no trabalho. O texto de hoje é um comparativo entre ensaio e aula.

Ensaio

No âmbito musical, o ensaio é uma atividade com o único propósito de levantar um repertório visando uma apresentação. Esta apresentação pode ocorrer no formato de um show, um sarau, um concerto, um espetáculo cênico ou algo do tipo. Seleciona-se algumas músicas e dedica-se todo o esforço para fazê-las acontecer a qualquer custo, independente do conhecimento musical adquirido pelos participantes.
Nesse ambiente, há grande aprendizado musical, pois, é necessário maior proatividade do integrante, já que precisa buscar todos os meios necessários para fazer acontecer. E, por ser mais intenso, os conhecimentos musicais se encontram de maneira plural, exigindo do performer a maior versatilidade que ele possa oferecer.
O líder da atividade deve ter discernimento para avaliar se as pessoas são capazes de executar a tarefa proposta, propondo um repertório que seja compatível com a capacidade musical que o grupo oferece, caso contrário, corre o risco de, mesmo com esforço, não alcançar os objetivos. Cabe ao líder elaborar materiais que potencializem o estudo: como gravações, áudios de estudo, materiais gráficos de qualidade, como partitura e letra da música. Todos os materiais são bem vindos, desde que não comprometam o dinamismo do ensaio. Também pode haver atividades de aprimoramento técnico como um aquecimento antes do ensaio, alguma prática de ritmo e som, exercícios de motricidade ampla, fina, respiração e outras atividades do tipo que, por sua vez, não podem ocupar grande parte do ensaio.
Os integrantes do grupo devem utilizar os materiais e participar das atividades propostas de maneira integral, de modo que não deixe o trabalho desigual. Em música, a equipe precisa ser homogênea, pois, o equívoco de apenas um integrante aparece no todo.
Uma equipe que segue o planejamento tem tudo para dar certo. Confiança e comprometimento é essencial quando se trata de um ensaio. Comparando com as situações de guerra, o líder é como um estrategista: possui um plano que deve ser seguido e precisa ter a confiança de seus correligionários para dar certo, caso contrário, o objetivo final ficará comprometido.

Quem são o líderes?

Normalmente são os maestros, mestres de bateria, produtores da banda, professores de música ou qualquer outra pessoa designada para determinar as decisões chaves de um grupo.
Na música, o líder precisa tomar cuidado para que o ensaio não se transforme em uma aula, senão descaracterizará toda a atividade e, consequentemente, deixará os integrantes confusos, pois, se forem inexperientes, terão uma experiência de ensaio dissimulada.

Aula

A aula de música é menos intensa que um ensaio. Nela, o diálogo é mais bem vindo. Num ensaio, o objetivo é cantar e tocar o maior tempo possível, de modo que o objetivo seja alcançado de maneira rápida e eficiente. Na aula, cantar e tocar o maior tempo possível é bom, mas os espaços dedicados ao diálogo são maiores e de maior importância do que no ensaio. Não que no ensaio não possa ocorrer diálogos, mas eles precisam ser pontuais, objetivos e pouco polêmicos, para não atrapalhar o dinamismo da atividade.
Portanto, se pretende encarar um ensaio de coro, escola de samba, banda, orquestra, grupo de percussão, etc, como atividade de aprendizado musical, não espere que alguém fique em cima de você o tempo inteiro resolvendo todas as questões técnicas, pois, isso não irá acontecer.
Algumas atividades musicais dispõem de monitores, estagiários ou mesmo integrantes mais experientes que sempre possuem boa vontade de ajudar, mas também sabem a importância do dinamismo, por isso, não dedicarão atenção exclusiva a uma pessoa que está com dificuldades. Ou seja, não tente aprender tudo o que não sabe sobre música durante um ensaio, pois ficará ainda mais perdido, e ainda ficará com a imagem de chato que fica importunando o ensaio constantemente. Confie no líder e deixe as coisas simplesmente acontecerem. Preocupe-se apenas em executar a música.

Mas eu nem consigo acompanhar o ensaio!!

Se está com muitas dificuldades em um ensaio, percebe que está muito limitado em vários quesitos, sente a necessidade de importunar os líderes e os integrantes constantemente (mesmo que não o faça), eis a solução: faça aulas de música.
Aulas de instrumento, teoria musical, ritmo e som, solfejo estão entre as diversas abordagens musicais que se enquadram em "aulas de música" e que irão sanar as dificuldades do ensaio, justamente porque foram feitas para que sejam importunadas por dúvidas, questionamentos, relativizações, etc.
No fim das contas uma atividade acrescenta e potencializa a outra. Uma, de maneira mais objetiva, rápida e dinâmica, outra, de maneira mais metódica. Comparando com o futebol, o ensaio é um treino coletivo, as aulas, são os treinos técnicos e focados em objetivos pontuais. Ambos são treino visando um fim: o jogo/apresentação.
Termino com uma máxima do futebol que também serve para a música: "Jogo é jogo, treino é treino".

Leia também:

Comentários

Inscreva-se

Postagens mais visitadas deste blog

20 dicas de como estudar o repertório do seu coral