Manual de Convivência do Cantor de Coro

Tempo de leitura:

Há algum tempo distribuo aos corais que rejo um papel onde estão redigidas 15 normas de conduta do cantor de coro feitas por mim. Acho importante levar aos cantores o senso de responsabilidade com o grupo e mostrar que muitas vezes a falta de discernimento pode causar muitos problemas de convivência.
Já vi alguns colegas usarem estas normas em outros corais, por isso, compartilho agora no blog.

Normas de Conduta do Cantor de Coro

Estas normas têm como objetivo manter a relação agradável entre os cantores durante o ensaio coral e nas apresentações. Nela estão instruções fundamentais para a boa convivência e orientações de como se portar nas duas situações.

É dever do cantor de coro:

1. Ter consciência de que possui um compromisso com o maestro e os outros cantores. Sua presença em TODOS os ensaios é fundamental para que a atividade transcorra com sucesso.

2. Portar partitura e lápis em todos os ensaios. O cantor que porta a partitura e anota as orientações do maestro não falha nas solicitações dos ensaios subsequentes.

3. Pedir a palavra apenas para assuntos relativos ao ensaio. Deixe assuntos ligados a vida pessoal e a questões de infraestrutura do coral para momentos anteriores ou posteriores ao ensaio.

4. É proibido o uso de aparelhos celulares e/ou qualquer outro tipo de aparelho que emita som e/ou perturbe o andamento do ensaio. Deixe todos os aparelhos em modo silencioso e na necessidade de uso, saia do ambiente de ensaio, use, e depois volte. Gravar o ensaio é permitido, desde que o aparelho esteja em modo silencioso.

5. Não perturbar outros cantores com assuntos que não tenham ligação com o ensaio. Respeite a atenção do colega. Deixe questões deste tipo para antes ou depois do ensaio.

6. Ter uma rotina de estudo semanal. Ser proativo faz parte do aprendizado. O cantor precisa ter iniciativa própria para resolver suas dificuldades.

7. Utilizar o material de estudo da maneira recomendada pelo maestro.

8. Buscar estar em estado equivalente aos outros cantores quanto ao entendimento da música. O cantor que está atrasado atrapalha o andamento do ensaio e desestimula os outros cantores. Estar em equivalência é sinal de respeito aos pares.

9. Não jogar a responsabilidade do naipe para outros cantores. Todos possuem capacidades e dificuldades, buscar saná-las deve ser um objetivo.

10. Ser aliador. Buscar o bom relacionamento com os outros cantores. Um ambiente de cordialidade é um ambiente de sucesso. Nem sempre as pessoas precisam concordar, conviver com isso é uma questão de respeito.

11. Ajudar outros cantores com dúvidas perante o ensaio. O cantor experiente tem responsabilidades perante os novos cantores. É a partir da experiência dele que o iniciante se espelha para o futuro.

12. Acatar o repertório proposto. É impossível agradar a todos. É sinal de respeito aos demais cantores estudar o repertório. Os cantores que se agradam com o repertório, nas situações inversas, esperam a mesma atitude.

13. Nas apresentações, estar nos trajes determinados pelo maestro. É preciso que o grupo esteja sempre coeso no palco para ser visto como uma unidade.

14. Nas apresentações, estar melhor apresentável possível. Camisas e calças passadas, cabelos arrumados, mulheres maquiadas, homens com a barba feita, etc.

15. Cuidar dos uniformes. Mantê-los sempre prontos para as apresentações.
Estas normas têm como objetivo manter a relação agradável entre os cantores durante o ensaio coral e nas apresentações. Nela estão instruções fundamentais para a boa convivência e orientações de como se portar nas duas situações.

Post scriptum

Essas normas de conduta ocorrem quando você já decidiu o coral que quer participar. Caso não se identifique em nenhum sentido com o repertório, com os integrantes ou com o regente, não se martirize, saia do coro e encontre um que tenha o seu perfil. Ninguém é obrigado a participar de um conjunto específico. Escolhemos um grupo quando nos identificamos com ele. Sendo assim, seguir estas normas é fundamental para um ambiente de ensaio saudável no grupo que você já escolheu.

Tem alguma ideia para compartilhar? Deixe um comentário. Inscreva-se no canal e receba as notificações de atualização por e-mail.

Comentários

  1. Nossa que bom. Vou começar um coro agora e estava pensando como elaborar uma normativa. Vou usar essa. Obrigado Rafael.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que foi útil!
      Fico feliz em ter contribuído. Boa sorte com o coro.
      Um abraço!

      Excluir
  2. Parabéns Rafael, obrigada. Super importante este manual. Se me permite a dica, eu acrescentaria apenas o cuidado com o uso de perfumes nos ensaios e apresentações. Abs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso é verdade. Normalmente falo sobre isso nos ensaios. Não podemos esquecer que perfumes ativam alergias que afetam o aparelho respiratório, logo, pode impossibilitar o cantor de participar da atividade.

      Excluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário

Inscreva-se

Postagens mais visitadas deste blog

20 dicas de como estudar o repertório do seu coral