Prazo de validade para aprender música

Tempo de leitura:

Início de ano e muita gente pensa em começar ou recomeçar as aulas de música. O sonho de dominar um instrumento com destreza povoa a mente de muitos e, por lidar com um desejo íntimo, proporciona muitas decepções.
Atuando como professor de música, tive oportunidade de conviver com diversos perfis de alunos. Observei como o desejo de fazer música aflorou neles e como reagiram às frustrações. Digo, por experiência própria, conseguir fazer música é muito mais perseverança do que talento.
Nunca me considerei um músico talentoso. Sempre tive que estudar muito para conseguir levantar um repertório. Conheço muitas pessoas que possuem mais facilidade que eu para realizar as tarefas musicais. No entanto, muitas vezes, o que impede um aluno de progredir é o tempo que dedica aos estudos.
Tudo tem um tempo de amadurecimento, um tempo para as coisas acontecerem, para o corpo aprender. Nada em música é imediato, nem perene. Vivemos em constante mudança e aprendizado. Por isso, estabelecer um planejamento de estudo é fundamental para conseguir alcançar um objetivo.

Metas e Prazos

Muitos alunos perguntam em quanto tempo se tornarão grandes músicos, tentando, de alguma maneira, mensurar o tempo de dedicação e esforço financeiro para o empreendimento musical. É sempre muito difícil definir esse tempo com clareza, pois depende do empenho de cada um.
Algo que sempre me chamou atenção é que todo o aluno que estabeleceu um prazo limite para aprender um instrumento, desistiu. E essa desistência provavelmente aconteceu justamente por não ter ficado bem claro para ele o que é "aprender um instrumento". Em tempo, quero deixar claro que o mesmo ocorre com o canto e, neste sentido, talvez com muitas outras coisas na vida. 
Normalmente, quando não fica muito claro onde querem chegar, pergunto aos meus alunos mais confusos se há alguma música em especial que desejem tocar, ou algum músico que desejem copiar. Os que são mais confusos normalmente estacionam e, ao constatarem que não evoluem no estudo, desistem. Isso ocorre porque não há um objetivo claro, e sim um difuso e impreciso. Aprender um instrumento envolve muitas questões e, apenas o desejo de tocá-lo, não é suficiente. É necessário envolvimento com cada desafio e saber lidar com ele de maneira inteligente. Estudar com objetividade buscando os pontos de dificuldade, estabelecendo metas e prazos para resolvê-los, e assim por diante.
Portanto, aqueles que estabelecem um prazo de validade para aprender um instrumento, que pensam: "se eu não aprender até o fim do semestre, eu paro", normalmente desistem. Paradoxalmente, aqueles que não possuem objetivo nenhum também desistem.
O mais importante no estudo é saber aproveitar cada momento da produção musical. Quem se propõe a estudar música precisa entender que cada processo tem sua devida importância, e precisa ser prazeroso. A falta de compromisso e de dedicação só estressa e frustra. No fim, devemos pensar que tudo, inclusive o que é chato, precisa ser divertido. 

Leia também:

Comentários

Inscreva-se

Postagens mais visitadas deste blog

20 dicas de como estudar o repertório do seu coral