Percepção musical: como melhorar fazendo canto coral

Tempo de leitura:
Entenda como o canto coral pode lhe ajudar a desenvolver a percepção musical

Muita gente acredita que a habilidade de identificar as notas e os ritmos de forma precisa é algo sobrenatural. Algo relacionado ao dom ou coisa do tipo. Talvez isso ocorra porque a música é efêmera, não tem forma visível. Neste post, vou falar como o canto coral pode te ajudar a “ver” melhor a música.

No canto coral você irá desenvolver

  • A percepção melódica de forma viva, cantando e ouvindo melodias;
  • A percepção rítmica de forma prática, observando o sincronismo na junção das vozes;
  • A percepção harmônica a partir da combinação das vozes;
  • A percepção formal a partir da análise do discurso musical das obras;
  • A percepção tímbrica pela escuta das características únicas de cada voz;
  • A percepção de que é mais divertido aprender no canto coral do que em qualquer outra abordagem

Desenvolver a percepção musical é ouvir e ser ouvido

Um dos primeiros reflexos do iniciante no canto coral é tentar repetir as melodias passadas. Os métodos de canto coral mais difundidos utilizam deste recurso: o maestro toca o exemplo, o cantor ouve e repete. Chamo este método de “papagaio”. Ou seja, o cantor ouve e repete sem saber bem o que está cantando, assim como os papagaios quando imitam a voz humana. Portanto, na maioria dos corais há o exercício de ouvir, assimilar e repetir, mas, com um regente bem preparado a experiência pode ir além.

Percepção musical não é somente aprender melodias

Muitas pessoas aprendem pelo método “papagaio” de forma hábil, mas isso não é suficiente para dizer que possuem uma percepção musical boa. Ocorre que o canto coral exige a compreensão de aspectos mais profundos da percepção como, por exemplo, a percepção harmônica, quando é necessário ouvir os efeitos da combinação das vozes. Neste ponto, o método “papagaio” falha miseravelmente, pois, foca no aprendizado por repetições de melodias, e não usa nenhum recurso que estimule a escuta atenta da mistura das vozes.

Entender a forma da música também é percepção musical

É um privilégio cantar em um coral, pois, os maestros possuem uma visão do discurso musical, ou seja, percebem com clareza como funciona exatamente a narrativa musical. Este aspecto está ligado à sintaxe musical, a forma como estruturamos a linguagem. Este conhecimento permite separar as partes das músicas e, a partir delas, definir a ideia que o compositor deseja passar.

O regente competente sempre faz uma análise formal da música dando aos cantores o discernimento necessário para entender a obra de forma global. Desenvolver a habilidade de separar a música em partes pela escuta também é percepção musical, e isso é feito de forma muito eficiente no canto coral.

Percepção dos timbres

Umas das características únicas de cada pessoa é a voz. Tanto que muitos aparelhos de segurança usam a voz para reconhecer a identidade. Cantar em um coral permite que desenvolva a percepção musical no sentido mais fino, pois, permite aprimorar a habilidade de perceber a sua voz dentro de uma massa sonora e de ver como combina com as outras vozes. Estimula também a audição da voz de outros colegas no meio de um corpo sonoro.

Atividades indispensáveis para desenvolver sua percepção musical no canto coral

Abaixo seguem algumas atividades que todo maestro deve aplicar para desenvolver a percepção musical dos cantores

Atividades de percepção melódica

É necessário que o regente aplique métodos que desenvolvam a capacidade dos cantores para  construírem os contornos melódicos. Que haja atividades que permitam que o cantor consiga construir de forma gráfica a direção que as melodias tomam. Se vão para o agudo, para o grave, as distâncias, os saltos das notas. Normalmente, atividades que usam números, gráficos, planos cartesianos, trabalham esta parte.

Atividades de percepção rítmica

O ritmo talvez seja um dos aspectos que os cantores têm mais dificuldades, especialmente quando as músicas são conhecidas. Muitas vezes os cantores aprendem de ouvido e, para dar unidade ao coro, alguns ritmos podem ficar deslocados por vícios de execução.

Quando o regente não aplica métodos que desenvolvem a consciência rítmica, os cantores nunca sabem se estão fazendo certo. Como esperar que os cantores acertem algo que não sabem como deve ser?

Para o músico, o tempo é como a tela do pintor. É onde a arte acontece. Por isso, quando um cantor não tem noção de como trabalhar com o tempo, é como alguém que quer pintar, mas não consegue saber os limites do quadro, sempre borra tudo.

As atividades que estimulam a percepção rítmica normalmente carregam silabações que ajudam a observar a divisão do tempo. Também há atividades que usam o corpo, a dança, gestos com a mão. Boa parte das atividades que usam o corpo simulam o movimento do pêndulo indo e voltando.

Atividades de percepção harmônica

A percepção harmônica se desenvolve na execução simultânea das vozes. O regente deve possibilitar que o grupo ouça a interação dos sons, colocando duas, três, quatro vozes superpostas, possibilitando a experimentação dos diferentes efeitos sonoros que as combinações podem obter.

Essas atividades normalmente separam os cantores em grupos que recebem melodias diferentes que devem ser cantadas ao mesmo tempo, trazendo efeitos harmônicos.

Percepção musical só é chato para quem não quer estudar

O aspecto lúdico deve ser constante nas atividades corais para que o trabalho não se torne enfadonho. O regente habilidoso conhece os recursos certos que desenvolvem a percepção musical e, ao mesmo tempo, são prazerosos de executar, especialmente os regentes que possuem formação em educação musical. No entanto, muita gente confunde canto coral com atividade recreativa, desprezando toda a parte educativa. Em contrapartida, muitos regentes não possuem formação pedagógica e não conhecem métodos didáticos eficientes para o ensino de música pelo canto coral.

Se o seu objetivo é desenvolver sua percepção musical com o canto coral, busque um grupo que tenha compromisso com o ensino musical. Muitos grupos corais são como terapias ocupacionais e não têm nenhum compromisso com o aprendizado musical. 

Se você quer cantar em um coral e desenvolver sua percepção musical de forma eficiente em um grupo totalmente comprometido com o aprendizado musical, você precisa conhecer o Choir at Home.

No Choir at Home você irá desenvolver todos os aspectos da percepção musical citados neste artigo de forma eficiente e divertida, com os recursos mais modernos de ensino musical. Nesse grupo você terá um aprendizado contínuo de percepção musical que dará a independência que sempre desejou para desenvolver seu ouvido. CLIQUE AQUI e saiba mais sobre o grupo.

Leia também

Canto coral on-line funciona?

Como funciona o canto coral?

Coral virtual é fake?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

20 dicas de como estudar o repertório do seu coral