Aprender música com canto coral é excelente!

Tempo de leitura:
Como aprender música com o canto coral

Se você gosta e quer aprender música, mas ainda não decidiu se quer tocar um instrumento ou cantar, se gosta mais dos assuntos teóricos ou das questões ligadas à história da música, o canto coral é a melhor pedida. Nesta postagem, explico porque o canto coral é perfeito para quem quer começar a aprender música.

Aprender música com trabalho colaborativo

Dentro do canto coral, todos os aspectos da música estão interligados e, como é uma atividade em grupo, o aluno sempre aprende, independente da qualidade de sua performance. Ocorre que, mesmo não sendo um bom cantor, ou não entendendo muito de música, no canto coral, as músicas acontecem, pois é um trabalho colaborativo, onde cada um possui a sua parte. Na verdade, no canto coral, quando todos colaboram, normalmente, produzem um bom resultado.

No canto coral você consegue aprender música

  • compreendendo as fases de produção de uma música;
  • observando a música de forma mais detalhada;
  • compartilhando a responsabilidade pela execução musical;
  • se sentindo mais seguro, pois está sempre cantando com alguém 
  • de forma divertida

Atuando como profissional

Mas, não é só porque a responsabilidade é compartilhada que o canto coral é ótimo para quem está começando a aprender música. Como a execução musical é conduzida por um maestro, é possível observar como um músico profissional interpreta. Ou seja, o resultado de um trabalho coral, quando bem conduzido, pode ser profissional, mesmo tendo apenas amadores no grupo.

Mas não confie em qualquer aplauso que receber. Procure sempre ouvir as apresentações de forma atenta, para observar se a sonoridade que o coro produz agrada. Isso é um selo de qualidade, e mostra se sua experiência será boa. Quando o grupo não soa bem, significa que não vai trazer uma boa vivência. É necessário que a atividade seja prazerosa.

Voz todo mundo tem

O canto coral também é perfeito para iniciar na música, pois não exige investimento algum. O aluno só precisa usar a sua voz. Cantando em um coral, podemos descobrir se gostamos mesmo de aprender música sem ter que comprar instrumentos, basta estar de corpo presente que conseguirá iniciar o aprendizado musical.

Funciona para quem aprende instrumento

Tocar um instrumento é sempre difícil e, normalmente, no início, temos dificuldade em tirar um som agradável. No canto coral, como usamos a voz, é como se cada um fosse uma parte do instrumento, o que dá a sensação de fazer parte de um corpo sonoro único composto por diversas pessoas. Isso estimula o aluno a observar cada minúcia de uma música, pois cada cantor é um detalhe a ser visto dentro de uma estrutura maior.

Muitas vezes, os instrumentos fazem muitas coisas ao mesmo tempo, especialmente os harmônicos, como o piano e o violão. Normalmente, iniciantes não possuem um controle absoluto sobre o que acontece nesses instrumentos, pois emitem várias notas simultaneamente. Para esses alunos, pode ser demais, pois, são muitos sons para observar ao mesmo tempo. O corpo pode até coordenar os movimentos de forma mecânica e proporcionar uma boa performance, mas, quem está tocando, não necessariamente, consegue ouvir cada detalhe da música. Para quem aprende esses instrumentos, cantar em um coral é fundamental, pois terá oportunidade de observar a música de forma mais aprofundada, podendo contemplar melhor as ações simultâneas para, depois, aplicar ao instrumento.

No canto coral é possível aprender música pela prática de conjunto

Na maior parte dos casos, as aulas de instrumento são individuais. Isso faz com que os alunos fiquem mais preocupados em fazer apenas a sua parte, sem ouvir o restante do conjunto e acreditarem que basta fazer isso para tudo funcionar, mas, na verdade, tocar em conjunto é estar sempre se ouvindo uns aos outros, e o canto coral é a arte de fazer isso.

É importante haver prática de conjunto na formação de um músico. No entanto, para os aspirantes, essa prática pode ser difícil de obter e, muitas das escolas de música elementares não dispõem desse serviço por ser caro e demandar muitos alunos.

Uma boa solução para obter a experiência em conjunto, é cantar em um coral. Pode ser difícil encontrar uma banda ou uma orquestra que esteja aberta a iniciantes, mas sempre há um coral com vagas. A experiência é muito próxima de outras práticas de conjunto, a diferença é que, ao invés de tocar um instrumento, usamos a voz.

Tudo o que cantamos sai de dentro do nosso íntimo. Por isso, ao ser capaz de cantar, é provável que o aluno consiga imprimir maior musicalidade ao instrumento.

Canto coral é atividade musical

Muitas pessoas buscam no canto coral uma terapia ou uma distração, mas a atividade é, acima de tudo, musical. Para todos que participam, o foco deve ser principalmente a música. Por isso, se quer aprender música, procure um coral que traga recursos pedagógicos para o ensino. Se seu objetivo é fazer terapia, procure um coral que seja conduzido por um musicoterapeuta, assim participará de um grupo com foco em terapia.

Se procura um grupo que ofereça aprendizado musical veja como o regente e os integrantes se comportam. Caso não esteja muito claro se o objetivo do coro é musical, terapêutico ou simplesmente passatempo, saiba que o grupo está sem coesão, logo, nada será plenamente alcançado além de, provavelmente, haver diversos problemas de convivência, pois abarca pessoas com objetivos diferentes. A falta de alinhamento das expectativas distorce o foco do trabalho, e não traz satisfação plena ao conjunto.

Escolha o trabalho certo para aprender música

A maior parte das pessoas que trabalham com canto coral são formadas em regência e/ou em educação musical. São poucos os musicoterapeutas que se dispõem a dar uma abordagem terapêutica à atividade, portanto, fique sempre atento à formação do profissional que conduz o trabalho. Se for um maestro, o foco de sua formação está centrado na realização de concertos; se for um licenciado em música, o foco será a educação musical.

Naturalmente, pela formação, esses profissionais trazem um direcionamento diferente ao trabalho. Portanto, é sempre bom perguntar se são formados, se possuem alguma especialização na área ou algo do tipo. Desconfie muito do trabalho de quem atua sem formação, pois, provavelmente, não terá a capacitação adequada.

Se você é um iniciante, o ideal é procurar um trabalho conduzido por um educador musical, pois este profissional recebeu a formação apropriada para iniciar as pessoas na música, inclusive para o aprendizado de instrumentos. Maestros podem ser muito hábeis na execução musical, mas, sem o devido preparo pedagógico, dificilmente conseguem conduzir um trabalho que proporcione aprendizado. Além de terem por foco concertos e apresentações, o que, normalmente, não é confortável para iniciantes.

O melhor dos mundos é quando o maestro é formado em regência, além de licenciado, pois, saberá exatamente como conduzir o iniciante para as apresentações, sem traumas e danos colaterais.

E aí? Ficou interessado no canto coral? Saiba mais sobre a atividade na postagem abaixo sobre como funciona o canto coral:

>>>COMO FUNCIONA O CANTO CORAL<<<

Comentários

  1. Obrigada pelo artigo, professor Rafael. De fato, tenho aprendido bastante sobre música fazendo parte do Choir at home.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário

Postagens mais visitadas deste blog

20 dicas de como estudar o repertório do seu coral