Corais que Rejo - Coro Oficina - Associação de Canto Coral

Tempo de leitura:

O trabalho do maestro é multifacetado. Além dos conhecimentos conexos à música, necessita saber lidar com diferentes perfis de corais e pessoas. Rejo três corais em duas instituições diferentes e cada um deles possui uma identidade própria. Hoje falarei sobre o Coro Oficina da Associação de Canto Coral.

O Grupo

O Coro Oficina foi criado em 2001 e está sob minha regência desde 2012. Quando comecei, o coro era bem pequeno e os cantores tinham muitas dificuldades. Iniciamos cantando em uníssono com aberturas pontuais de no máximo duas vozes. Com o tempo o grupo foi crescendo e hoje contamos com algo em torno de vinte vozes e cantamos à três e quatro vozes.



Público Alvo

O grupo é voltado para iniciantes. Ultimamente tenho usado o termo "iniciados", pois o coro já tem alguma experiência, e isso pode ser um problema para quem possui dificuldade de cantar em grupo, para quem tem problemas de afinação e para quem tem dificuldades em acompanhar a partitura coral. Entretanto, isso não é fator determinante para que um cantor iniciante acompanhe o ensaio, apenas deixa claro que, para cantores muito inexperientes, o início pode ser um pouco difícil.
Para compensar as dificuldades, utilizo uma metodologia flexível que absorve esses cantores com o menor abalo possível, dando o suporte que precisam pelas redes sociais, estimulando os cantores experientes a ajudá-los e disponibilizando áudios de estudo. Além disso, a Associação de Canto Coral oferece aulas de técnica vocal, ritmo e som, canto, solfejo e muitas outras propostas que acrescentam na prática vocal e se refletem de maneira positiva no cantor e, consequentemente, no coro.


Repertório

O repertório é variado: cantamos MPB, rock brasileiro, americano, inglês, pop, folclore brasileiro, americano, alemão, espanhol, chinês, japonês e muitos outros gêneros em diversos idiomas.
O foco é a experiência coral ampla, observando como o canto coral pode habitar diversos gêneros sem tirar deles sua essência própria.
No ano passado gravamos um DVD com a Missa em Si bemol do Padre José Maurício Nunes Garcia em setembro e cantamos os Cantos Populares de Natal de Ricardo Tacuchian em dezembro, vivenciando o colonial e o contemporâneo brasileiro no espaço de quatro meses. Essa experiência foi tão rica que proporcionou a abertura em quatro vozes neste ano de 2018.


Se interessou?

Se está procurando um coral e estas características se encaixam no seu perfil de cantor, não perca tempo, entre no Coro Oficina. O grupo recebe cantores em qualquer estágio, pois acredita que o canto é inerente ao ser humano e que todos são capazes de fazê-lo. Clique aqui e veja as informações para inscrição ou acesse a página da Associação de Canto Coral: www.acc.art.br .
Será muito bem vindo!

Dúvidas e sugestões, deixe um comentário ou mande uma mensagem de contato clicando aqui.
Para receber mais informações desse blog, inscreva-se.

Comentários

  1. É um dos coros de que participo, pelo trabalho mais leve, repertório interessante, horário que me convém e pelo fato de que quem lá está, é porque gosta de música em grupo. É muito bom!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixe seu comentário

Inscreva-se

Postagens mais visitadas deste blog

20 dicas de como estudar o repertório do seu coral